RESENHA: MAR MORTO – JORGE AMADO

 

Mar Morto conta a história dos marinheiros e das pessoas que viviam à beira do cais na Bahia.

 

Esta resenha objetiva resumir a história de “Mar Morto”, um livro de romance que foi escrito por Jorge Amado em 1936, quando possuía apenas 24 anos de idade. O livro conta a história de Guma, marinheiro que reconhece com muito orgulho que seu destino é morrer nas águas de Iemanjá.

Assim, ao contar sobre o dia-a-dia tanto dos marinheiros que passavam boa parte de suas vidas em alto mar, quanto das pessoas que viviam à beira do cais, Jorge Amado se faz imprescindível para a compreensão do Brasil como ele é.

Pois, baseando-se em uma narrativa que possui leveza e não dificulta em momento algum a leitura, Mar Morto comporta a realidade de pessoas marginalizadas, que sofriam com os efeitos colaterais do sistema Capitalista. Pessoas que arriscavam suas vidas para manter-se.

Sem dúvidas Mar Morto é uma das obras mais incríveis de Jorge Amado, visto que, não sobra em nada, muito menos falta. É uma composição controversa no sentido de prender seu leitor em uma narrativa deliciosa, e angustiar o mesmo com as histórias de vida intensas que suas personagens possuem.

A princípio, Guma, personagem principal de Mar Morto, envolve-se amorosamente com a jovem Lívia, que sofre diariamente com a incerteza acerca do retorno de seu marido para casa.

Do mesmo modo, Guma enfrenta inúmeros obstáculos para manter-se vivo e, também, se coloca em situações muito perigosas pensando em sua sobrevivência.

Logo, a vulnerabilidade, a luta diária, a pobreza, a incerteza sobre a vida, o medo, a angustia, o amor e a crença absoluta em Iemanjá são os elementos que unem as personagens e, assim constroem de maneira efetiva o que se tem em Mar Morto, um reflexo da vivência marginal brasileira.

Mulher se apoiando nas cordas do barco
A personagem Lívia conduzindo um barco.

Acesse a resenha em formato de vídeo

Abaixo há um link que o encaminhará direto ao YouTube.

Sobre o autor:

Jorge Leal Amado de farias foi um dos escritores mais impactantes do Brasil, nasceu no dia 10 de agosto de 1912, no estado da Bahia. Foi membro da Academia Brasileira Letras e o autor mais adaptado do cinema, teatro e da televisão.

Assim, publicara 45 obras ao longo de sua vida, obras que possuem caráter de extrema relevância na compreensão da sociedade brasileira. Portanto, entre romances mais quentes como em Dona Flor e Seus Dois Maridos e histórias de vida impactantes como em Capitães da Areia, Jorge Amado foi capaz de compreender e fazer compreensível os paradoxos de uma sociedade capitalista e, talvez o mais importante, foi capaz de dar voz e visibilidade à vivencias que sempre foram ignoradas.

Então se você pretende acessar mais resenhas como essa, não deixe de conferir em:

https://www.meucatalogodelivros.com.br/

Mar Morto:

Capa do livro Mar Morto
Mar Morto

Editora: Companhia das Letras

Autor: Jorge Amado

Ano: 1936

Paginas: 288

Estudante de Relações Públicas na Faculdade Cásper Líbero.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima
0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin