O DIÁRIO DE ANNE FRANK: UM RETRATO FIEL DA SEGUNDA GUERRA MUNDIAL

O Diário de Anne Frank se tornou um dos relatos mais famosos dos horrores cometidos contra os judeus durante a Segunda Guerra Mundial

banner-diario-de-anne-frank

Lançado em 1947, O Diário de Anne Frank conta a história de uma menina nascida em 12 de junho de 1929 e que morreu em um campo de concentração pouco antes de completar dezesseis anos. O livro se tornou um dos relatos mais famosos dos horrores cometidos contra os judeus durante a Segunda Guerra Mundial, o que faz desse livro um valioso documento.

Um dos pontos fortes do livro vem muito da forca de Anne Frank, que apesar de ser ainda uma adolescente, se mostra uma menina muito inteligente e a frente de seu tempo. O livro mostra a esperança da menina de que tudo voltasse ao normal e seu desejo de trabalhar e ser independente, com o sonho de se tornar uma grande escritora.

Anne Frank e sua família moravam na Alemanha e tiveram que se mudar para Amsterdã, na Holanda, em decorrência da perseguição contra os judeus. Se mudaram buscando uma vida melhor e mais segura. Ela possuía apenas treze anos quando se mudaram de país.

Apesar dos decretos existentes em Amsterdã de repressão aos judeus, como por exemplo o de que eles tinham que usar a estrela de Davi no braço, não podiam usar bicicleta e nenhum transporte público e só podiam ir ao mercado em um horário determinado, ainda sim era menos perigoso do que permanecer na Alemanha. Todos esses detalhes são contados por Anne, trazendo uma riqueza sem tamanho para a narrativa.

O cenário piorou e na tentativa de escaparem dos nazistas  e dos campos de concentração a família de Anne Frank decidiu se esconder em um sótão que ficou conhecido de Anexo Secreto. Tudo isso foi planejado com ajuda de amigos. Inicialmente o sótão era ocupado somente por Anne, seu pai Otto Frank, sua mãe Edith Frank e sua irmã Margot. Em seguida chegaram ao anexo a família Van Dan e um dentista chamado Dussel. Foram dois anos dentro de um sótão sem poder sair para tomar um sol ou respirar um ar fresco e com medo de serem descobertos pelos nazistas.

O que mais me impressionou foi o fato de ser uma história real e não somente a criação de um personagem. Anne Frank descrevia seu dia a dia e seus sentimentos, entre eles momentos de medo, paixão, tédio e esperança.

 

 

Livro:

comum-diario-de-anne-frank

Diário de Anne Frank
Anne Frank
Editora Record
352 páginas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima
0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin