No livro “O Milagre da Manhã”, você encontrará maneiras para deixar de ter uma vida mediana e partir para uma vida Nível 10

O Autor Hal Elrod, em seu livro O Milagre da Manhã, nos ajuda a repensar hábitos, criar e cumprir objetivos, rever processos e ajustar a rota da vida.

POR: LUANA ROSSI VARELLA

Para eu fazer o meu trabalho, aprofundei em um dos livros mais impactantes da minha vida. Isso me ajudou a não ser apenas uma pessoa comum com uma rotina simples para seguir, fazendo eu acrescentar coisas simples e que fazem a diferença sem nem percebermos, por isso indico para você o livro O Milagre da Manhã. Acredito que este livro possa ajudar você a desenvolver um novo eu que nem imagina existir. Aproveite!

Em seu livro O Milagre da Manhã, o Autor Hal Elrod nos leva em algum momento, acrescentar mais do conhecimento ou entretenimento. Trazendo outras visões do mundo, outras perspectivas sobre coisas que eu posso estar fazendo e que eu poderia fazer diferente para melhorar a minha vida.

Foto da capa do livro

Quem indicou esse livro fortemente foi a Ale Garattoni. E eu normalmente considero as sugestões dela, pois acompanho o conteúdo que ela produz, converso com ela (menos do que gostaria) e sei que ela tem objetivos e um senso apurado para certas questões que eu quero incluir na minha vida. Eu tenho uma visão muito cética da vida, das coisas e das pessoas e, por isso, eu posso deixar de lado determinadas perspectivas positivas que poderiam ser aplicadas na minha vida.

Já na abertura do livro, o autor Hal Elrod lembra que o objetivo de todas as pessoas é melhorar as suas vidas e a si mesmos. Ele frisa que isso não significa que haja alguma coisa de errado com as pessoas, mas sim que nascemos com o desejo e o impulso de crescer e melhorar continuamente.

Na sequência, ele conta a própria história: a forma como trabalhava, lidava com as pessoas e, principalmente, com ele mesmo. Evolui o texto mostrando que, ao desenvolver novos hábitos matinais — que é o que ele chama de milagre da manhã — ele mudou a rota da própria vida, criou novos caminhos e atingiu aqueles objetivos que ele tinha como coisas que ele não sabia/podia fazer. Sabe aquelas coisas que a gente olha com receio porque acha que não vai dar? Aquelas que a gente já taxa como eu nunca vou conseguir? Pois é, essas coisas ele diz ter mudado com o milagre da manhã.

De forma bem simplificada, é isso: precisamos assumir a responsabilidade pela nossa vida ao invés de sentir culpa por não conseguir fazer determinadas coisas, ter consciência das dificuldades e ver formas de passar por cima delas. É clichê? Sim! É simples? Parece que sim! Então, por que não fazemos? Por que compramos um livro para jogar na nossa cara a simplicidade da solução das coisas?

Outro ponto que o autor defende é a importância de nós não nos contentarmos em ser uma pessoa média. para ele, nós devemos sempre focar no objetivo em sermos uma pessoa que ele chama de nível 10, aquela que aproveita ao máximo os momentos, as oportunidades e, por consequência, a vida. E para isso ele afirma que devemos dedicar tempo intencional a cada dia para se tornar uma pessoa nível 10, capaz de criar, atrair, conquistar e sustentar o sucesso nível 10 em todas as áreas. (ELROD, 2018, p. 39)

A partir desse momento ele começa a entrar no milagre da manhã. O autor destaca que todas as pessoas são dignas e capazes de criar e sustentar sucesso, saúde, objetivo, aquelas coisas boas que queremos pra vida. O que precisamos é dedicar tempo, todos os dias, de uma forma qualificada, para atrair esses níveis de sucesso. E ele recomenda que isso seja feito logo que acordamos, porque são as manhãs organizadas e produtivas que vão gerar dias organizados, produtivos e de sucesso para cumprirmos cada objetivo.

Por fim então ele reforça que ao mudar a maneira como despertar de manhã você pode transformar qualquer área da sua vida mais rápido do que jamais imaginou ser possível. (ELROD, 2018, p.40)

Tá, mas e aí, o que que consiste o milagre da manhã? Hal Elrod conta que sempre buscou informações sobre desenvolvimento pessoal e de carreira mas que não aplicava muitas das dicas que lia/ouvia. Até que um dia ele ouviu de Jim Rohn, em um áudio de desenvolvimento pessoal, aquela mesma frase que já ouvira milhões de vezes mas que, naquele momento, fez todo sentido e virou a chave:

Seu nível de sucesso raramente excederá seu nível de desenvolvimento pessoal pois o sucesso é algo que você atrai pela pessoa que se torna.

Foi aí que ele parou para observar que todas as pessoas incluindo ele querem o sucesso em todas as áreas nível 10 mas que os níveis de desenvolvimento pessoal que pode incluir conhecimento experiência disposição mental crenças e vários outros fatores independente da área normalmente não estão nível 10 estão bem abaixo disso e que por isso a vida acaba sempre sendo uma luta. Aquela luta que a gente sai para cumprir determinadas tarefas/objetivos mas o que mais pensa e na hora de voltar para casa voltar para cama e chegar o final de semana e nunca tá bom.

É claro que o autor fica boa parte do livro contando a própria história. Ele é o principal case de sucesso do próprio livro. Dessa forma, depois de comentar sobre a forma como ele escolheu em que horário fazer este momento de reflexão e dê atenção a ele mesmo ele descreve o que ele chama de “amanhã que transformou toda minha vida”. Ele relata que levantou às 5 horas da manhã e escovou os dentes e pegou a lista de atividades de desenvolvimento pessoal que ele tinha criado no dia anterior e a partir dela, realizou as seis atividades que considerava essenciais para mudar a própria vida e cumprir seus objetivos:

Por 10 minutos ele sentou ficou em silêncio, rezou, meditou e concentrou a respiração até que ele começou a sentir mais calma a mente mais tranquilo. Depois disso ele pegou um livro daí da estante e começou a ler por 10 minutos ao invés de como de costume arrumar desculpa para não ter tempo de ler ele optou por criar essa rotina matinal o momento de leitura.

Os 20 minutos seguintes foram divididos em duas atividades que eu considero muito próximas. a primeira são as afirmações: frases que nos ajudam a mentalizar e repetir para si mesmo mensagens positivas, metas, objetivos, intenções que possamos ter em relação a nossa vida. A afirmação funciona como uma lembrança do poder ilimitado que todas as pessoas têm dentro de si e pode ser uma frase marcante que outra pessoa disse ou ainda um texto nosso, focado nos nossos objetivos.

Após as afirmações focadas nos nossos objetivos, ele focou na visualização. Nesse primeiro dia dedicou 10 minutos a olhar cada uma das imagens que ele tinha selecionado para um quadro de visualização feito quando assistiu ao filme O Segredo. No livro ele explica que essas visualizações não precisam ser um quadro com imagens, podendo ser projeções mentais de como nos vemos daqui tanto tempo, como gostaríamos que a nossa vida fosse, e por aí vai.

Na sequência, ele achou que seria positivo manter um diário e começou a escrever sobre o que ele era grato. Hal reforça que o simples fato de escrever as coisas pelas quais era grato melhorou o seu amor, aliviou a depressão e fez com que aquele momento se tornasse ainda mais especial. Escrever o ajudou, também, a ver que poderia mais do que agradecer em um diário e, assim, ele elaborou uma fórmula própria sobre o que externar nesse momento.

E por último, mas não menos importante, ele finalmente tirou a bunda do sofá e foi fazer exercícios. Ele fez flexões abdominais e no final alguns minutos de yoga. Esse processo fez com que ele terminasse o ciclo de atividades mais energizado e resultando no que ele diz ser “um dos dias mais tranquilos, motivadores, capacitantes, inspiradores, gratos e energizantes da minha vida”. (ELROD, 2018, p.54)

com meus recém-descobertos níveis de energia, motivação, clareza e concentração, eu era capaz de, com facilidade, estabelecer objetivos, criar estratégias e executar um plano para salvar o meu negócio e aumentar minha renda. (ELROD, 2018, p. 55)

Tudo que comentei até agora ele fala na primeira parte do livro. Depois desse panorama geral do milagre da manhã, Hal explica o que são os 95% e porque nós devemos tentar fazer parte dos 5% das pessoas que deixaram a mediocridade de lado e estão no topo (não leia a palavra mediocridade com preconceito. Ela pode ter sido uma má escolha da tradução do livro mas, no texto, faz todo sentido). Ele propõe uma auto-reflexão: porque acordamos essa manhã (propósito, missão, objetivos…) e dá dicas para que a gente consiga levantar mais cedo e acabe com o vício do modo soneca.

Cada um dos seis salvadores de vida — silêncio, leitura, afirmações, visualização, diário e exercícios físicos — é detalhado em um capítulo, nos quais ele mostra essas práticas que vai nos ajudar a atingir o nosso potencial; sugere um roteiro de 6 minutos para execução do milagre da manhã; fala mais sobre o processo de formação de hábitos, sobre a customização do milagre da manhã e o desafio dos 30 dias. Ok, mas lá no fim, o que o livro me acrescentou? Nesse sentido, uma frase que me marcou muito foi

“Passamos tempo demais pensando no que devemos fazer para criar os resultados que desejamos, mas não agimos.” (ELROD, 2018, p. 94)

Mais do que fazer um grande processo de mudança na minha vida, a partir do que esse livro me fez pensar eu optei por, principalmente, ter constância. Eu já tinha tentado, em outros momentos, acordar muito cedo para aproveitar melhor o dia. O que acontecia? O projeto durava uma semana, porque em algum momento eu acabava tendo que dormir mais tarde e não tinha disposição para levantar de manhã, deixava a soneca do despertador me enganar e não só ele, eu mesma me enganava fazendo de conta que estava tudo bem.

Dessa vez, eu fiz diferente: eu decidi que eu simplesmente iria levantar todos os dias às 7h para caminhar, nem que fosse 10 minutos por dia. Para quem está acostumado e faz academia, pratica atividade física, parece uma miséria de tempo. Mas para quem está há anos parada, sem fazer nenhuma atividade física, caminhar de 10 a 15 minutos por dias sem falhar é um objetivo conquistado. Estou no terceiro (e último) dos ciclos que Hal Elrod fala no livro e, independente de alguma desculpa, estou cumprindo o acordo que fiz comigo mesma.

Em paralelo ao exercício, estou implementando aos poucos outras práticas do livro que eu achei interessantes, como mentalizar antes de dormir como eu quero que seja minha manhã. Quando eu li isso meu primeiro pensamento foi “ai, que bobagem isso aí” e o segundo foi “é tão idiota que vou tentar” e não é que fazer isso tem me ajudado a levantar com humor melhor. E quem me conhece sabe como é o meu humor de manhã cedo…

Agora tenho a clareza do que é cumprir com meus objetivos, mesmo sendo sair da zona de conformo. Estou ciente do que é o melhor para minha vida agora e vou cumprir todos os dias e ser uma parte desses 5%.

Confira o vídeo para conhecer melhor o livro:

Luana

Cursando Relações Públicas na Faculdade Casper Libero, trabahando no setor de Marketing Digital no Restaurante Nasai Japanese Food e assistente administrativa da Land Soluções – CENA.

2 comentários em “RESENHA: “O Milagre da Manhã””

  1. Gostei, gostei muito. Se vc tiver interesse eu sou fã do “segredo “ e disponho Ele completo e próprio para computadores, Acho que ele explica o viver.
    Vc tb coloca com muita propriedade os 5 sentidos. (Visão, audição, olfato, paladar e tato.) o viver só pode ser vivido através deles.
    Parabéns vc está ótima, em tudo, tenho muito orgulho de você. 🥰🥰😘😘😘😘😘😘

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima
0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin