RESENHA DO LIVRO ÉDIPO REI – UMA PEÇA DE SÓFOCLES

Na lenda grega, Édipo era o rei de Tebas, cidade que fora assolada por uma peste. Ao consultar o oráculo. Édipo descobriu algo trágico sobre sua vida.

banner-edipo-rei

A história começa com um Sacerdote de Tebas que vem implorar a Édipo rei porajuda porque sua cidade passa necessidades. Para decidir o que fazer,Édipo rei manda Creonte (seu cunhado) ir até o Oráculo perguntar o que Deus Apolo quer que seja feito.

O conselho de Apolo é “de limpar a imundície que corrompe este país, e não a deixar crescer até que se torne inextirpável.” Esse é um conselho genérico, mas logo descobrimos que Apolo quer que Édipo encontre o assassino de Laio (Rei antes de Édipo) e o entregue à justiça.

Édipo decide ele próprio se encarregar da investigação. Mas por onde começar? Chama, então, Tirésias – o adivinho da cidade para que ele possa dizer o nome do assassino. Fácil assim. Mas Tirésio vê algo muito mais perturbador: o assassino está tão perto que ninguém imagina quem é, ele tem como sina ter assassinado o próprio pai e casado com a mãe, sem ter nenhuma ideia disso. Essa pessoa é o próprio Rei.

O horror se instala e Édipo culpa seu cunhado por armar uma brincadeira sem graça para desmoralizá-lo e tirá-lo do poder. O cunhado nega, mas é afastado da Corte. A Rainha Jocasta, no entanto, não acredita em nada disso de previsões e adivinhações. Ela explica que seu ex-marido – Laio – também tinha recebido uma notícia terrível do Oráculo: que ele morreria pela mão de seu filho. Então, quando a criança nasceu ele a mandou embora a fim de nunca poder se aproximar dele.

Ao narrar a morte de Laio, Jocasta lança luz no acontecimento e assusta Édipo. Isso porque ele foi um filho “adotivo” de um casal pobre e quando pediu a Apolo que confirmasse se isso era verdade ou não, Apolo lhe disse que ele mataria seu pai. Com medo do que poderia acontecer, Édipo foge da cidade e encontra pelo seu caminho um grupo de homens que o tratam mal. Indignado com isso, ele mata todos restando apenas um que foge. Mas Jocasta está segura de que seu filho com Laio morreu e o acalma. Nesse meio tempo, o pai adotivo de Édipo morre e ele sente-se livre da “maldição”, afinal…seu pai morreu de velho e ele não teve nada a ver com isso.

Claro que nada fica obscuro por muito tempo e logo descobrimos que Édipo é, sim, filho de Laio e a profecia de realizou. Jocasta se suicida de desgosto e Édipo fura seus próprios olhos.

A peça foi a base para a teoria de Complexo de Édipo de Freud: quando uma criança atinge a maturidade sexual, ela entende as diferenças entre os sexos e tem sentimentos contraditórios de amor e hostilidade (amor à mãe e ódio ao pai), provando a importância da obra. A peça é bem escrita e fácil de se compreender.

 

Livro:

comum-edipo-rei

Édipo Rei

Sófocles
Editora Moderna
96 páginas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Rolar para cima
0 Compart.
Twittar
Compartilhar
Compartilhar
Pin